Picos de Insulina sabotam sua dieta

Na maioria das vezes que entramos em contato com a palavra insulina, costumamos associá-la aos diabéticos e pronto. Na verdade ela esta presente na vida de todos, sendo liberada no corpo, em maiores ou menores quantidades dependendo do que ingerimos.

Trata-se de um hormônio secretado pelo pâncreas, quebrando a glicose, fracionando-a e levando-a em forma de energia aos tecidos, aos músculos, ao sangue, etc.
Os alimentos impregnados de açúcar dificultam o trabalho da insulina. No caso dos diabéticos, que tem altas taxas de açucar na corrente sanguínea, e é preciso tomar medicamentos para fazer o corpo absorve-lo. Para os não diabéticos, o corpo resolve o problema da enxurrada de açúcar através de picos de insulina.

Basicamente, há duas formas de provocarmos picos de insulina em nosso organismo:

-Quando comemos demais, qualquer tipo de alimento, muito além do que precisaríamos.
-Quando comemos carboidratos em excesso.

Nos dois casos acima, teremos excesso de glicose circulando pelo organismo e a insulina entrará em ação imediatamente, assim que houver açúcar em excesso. Nesse momento, ela reduzirá os níveis de glicose, a valores abaixo do normal.
Quando esses níveis se encontrarem na faixa inferior a 70mg/ml, nosso cérebro será acionado, para dar o alerta de que precisamos de energia novamente, então sentiremos fome.
Esse é o mecanismo que irá elevar os níveis de glicose novamente.

Caso coma novamente um alimento que seja carboidrato, ocorrerão novos picos de insulina. Todo o mecanismo se repetirá, gerando fome continuamente, causando excesso de peso.

É um ciclo vicioso. Por esse motivo, é preciso controlar a ingestão de carboidratos ao longo do dia, atentando principalmente para evitar grande quantidades de carboidratos em uma única refeição e evitando carboidratos simples ou refinados, sem que se faça exercícios antes ou depois desse consumo.

Índice glicêmico dos alimentos é um indicador que nos mostrará a velocidade com que o açúcar ingerido, através dos alimentos, chega à corrente sanguínea.

É importante conhecer o índice glicêmico dos alimentos, para evitar os picos de insulina, manter-se na dieta ou praticar esportes.

Há uma escala simples para entender o índice:

Baixo – quando é inferior a 55
Médio – quando se situa entre 56 até 69
Alto – superior a 70

Quando estivermos passando por uma dieta para redução de peso, deveremos procurar alimentos com baixo índice glicêmico. Eles promovem a saciedade, evitando os picos de insulina, que nos fazem sentir fome novamente.
Não é preciso abolir completamente os carboidratos, porém, deve-se dar preferência aos carboidratos complexos, que são aqueles que irão liberar pouco açúcar no sangue.

Entre eles estão aveia, frutas cítricas, legumes, vegetais, leite integral ou desnatado, iogurte natural ou light, cereais tipo All Bran, farelo de aveia, muesli, ,pão de milho, macarrão integral ,feijão, soja, ervilha, grão de bico, milho,abóbora, ervilha, lentilha, aspargo, beterraba ,brócolis,cenoura, pepino, cogumelo, cebola, pimentão, tomate, abobrinha;,mirtilo, melo cantalupo, toranja, maçã, pera, laranja.

Evite os carboidratos simples, presentes nos farináceos brancos, no açúcar, arroz, batata, refrigerantes, etc e isto ajudará muito na sua dieta , seja de perda de peso ou para ganho de massa muscular.

20245947_1402201646481681_2999935716485123303_n

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s