Pedralva – MG #lugarzinhos

Para quem sai de São Paulo, ou de Campinas, como eu, a rota ´rodovia Dom Pedro I e acessar a Rodovia Fernão Dias-BR 381- até o trevo de acesso a Pouso alegre, seguindo pela BR 459 até o entroncamento com a MG 347 na altura do Trevo do Capote (Santa Bárbara), passando por São José do Alegre e chegando em Pedralva, em torno de 250km.

A cidade é cercada de montanhas, oferecendo belezas naturais propícias para a prática do Turismo de Aventura. A Serra da Pedra Branca, um dos pontos culminantes da região e que dá origem ao nome do município, a Pedra do Pedrão, utilizado para a prática de vôo livre, trekking e escalada, grande extensão de Mata Atlântica, cachoeiras e sítios arqueológicos são alguns dos atrativos para os visitantes. A cultura local, característica dos habitantes de regiões agrícolas do Sul de Minas, está especialmente presente na tradição oral, na poesia e na música, em antigos saberes que se revelam no modo como são construídas as casas, no artesanato, na culinária, no folclore, nas festas populares e celebrações religiosas. 47b799_6f03375dd1964440ad90366125e4dd55-mv2

No centro da cidade a igreja matriz, agradáveis barzinhos e restaurantes fazem o ponto de encontro local, principalmente na época do festival de rock de Pedralva e na quermesse da Paróquia de São Sebastião, com a programação lotada.

Há boas opções de hotéis e pousadas e atividades turísticas com um clima excelente para quem busca desfrutar seus atrativos naturais. Há lugares bem interessantes como a Gruta do Badulaque, com inscrições rupestres, bairro dos Resendes, a 20 km do centro da cidade. Saindo da prefeitura, seguir em direção a igreja Matriz, primeira esquina antes da Matriz descer à esquerda, sair no asfalto e seguir à direita em direção a São Lourenço.

O Pedrão e a Pedra Branca, Monólito com 320 metros com rota de escalada, 8 km do centro da cidade, acesso por estrada de terra.

Excelentes locais para a prática de esportes como escalada e voo livre.

Casas antigas, preservadas pelos proprietários em diversos pontos da cidade.
Serra da Pedra Branca, vegetação remanescente de mata atlântica, blocos de granito, 1.847 m altitude. Estrada de terra, com cerca de 25 km a partir do centro da cidade.

Além disso a comida e a recepção mineira que nos deixam com vontade de não sair mais de lá.

Um final de semana em Pedralva, com um dia para passear em Maria da Fé, que vou falar semana que vem e trazer uma mostra do melhor azeite produzido no nosso país. Vale a pena este lugarzinho.

 


 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s