Vinhos Gregos #winetips

Eu estou adorando compartilhar as dicas sobre vinhos do meu amigo José Lucio Natali, sempre uma passada em algum cantinho desconhecido ou pouco explorado por nós neste vasto universo.

Já diz a máxima que com relação aos vinhos, ao contrário do amor, não se deve ser fiel. Então que tal sair da rotina e partir para a encantadora Grécia.

“O vinho na Grécia remonta a mais de 4.000 anos, onde Dionísio, filho de Zeus, reinava como o deus do Vinho.  47b799_38fb55aa454d48f99cd27b69541a0678-mv2

A vinícola TETRAMYTHOS destaca-se por pequena produção e qualidade esmerada, justificando cada experiência.

Destacamos um branco RETSINA, feito a partir de uvas Roditis, com a particularidade da adição de resina de pinheiro durante a fermentação, na proporção de 1kg de resina para 1.000 litros de vinho. O resultado é um vinho muito fresco, do qual disse a conceituada Jancis Robinson: “ Fabuloso aperitivo. Vale realmente provar independente do que você ache das Retsinas e das coisas horríveis que você já deve ter experimentado antes.”

O tinto grego que vamos destacar é o Mavro Kalavritino 2015, de videiras com quase 30 anos, 12,5 graus de álcool, redondo e ágil na boca, com final terroso e frutado. A uva Kalavritino é uma de muitas variedades autóctonas gregas que surpreendem no aroma e no paladar.

Os vinhos gregos permitem novas experiências, com antigas tradições.”

José Lúcio Natali

Decanter Campinas

@decantercampinas

www.facebook.com/DecanterCampinas

(19)9.9304.0554

(19)3255.6585

 

Decorando pequenos espaços

Minha próxima missão é orientar meu filho na decoração de  um apartamento de 90 m²- lógico, mãe é para isso mesmo! E o desafio é tirar o melhor proveito de pequenos espaços e para isto é essencial acertar na decoração dos ambientes.

Andei pegando umas dicas com pessoas amigas e de minha confiança, antes mesmo de ter o projeto e resolvi fazer um post a respeito.

Planejar os ambientes é fundamental. Afinal, integrar espaços e usar peças multiuso são recursos que ajudam na conquista de amplitude.

Móveis planejados na cozinha garantem espaço e aproveitamento, integração com os demais ambientes.

Prateleiras e nichos nas paredes são ótimos recursos para organização e decoração, aproveitando todos os espaços.

Alguns truques podem ser usados na conquista de amplitude de quartos como  a presença de espelhos, seja na cabeceira, nas portas do guarda-roupa ou nos próprios móveis.

Outra dica é abusar de itens práticos e multiuso (como pufes, mesas laterais, nichos, prateleiras e camas box com gavetas). O criado-mudo apenas um ao lado da cama ou improvisar a peça com uma prateleira na parede também é um recurso.

Cuide também para haver cores neutras na decoração de apartamento pequeno, pois é uma forma de o local parecer maior. Invista nos tons off-white – branco, bege, cinza – e deixe o colorido para os itens decorativos e que também poderão ser trocados com facilidade.

A sala não deve ter muitos itens decorativos ou móveis, o excesso de peças deixará o ambiente apertado e com pouca circulação.

Outra dica para aumentar o espaço na sala é decorar a parede com poucos quadros e investir em truques de ótica. Papéis de parede com listras na horizontal, por exemplo, deixam o local mais largo – e as verticais trazem a sensação de um pé direito maior.

Orientar-se com um profissional é sempre indicado, pois a experiência vale cada centavo investido.

Fontes:

Ana Maria Borges Krutinsky

19 991883 3134

Ana Rosa Silveira

19 99898 8810

@anar_silveira

Fotos:

Casa Vogue

Rumo aos 70

Quanto tempo se passou desde que você completou trinta anos, até que chegasse aos cinquenta? Se sua resposta foi: vinte anos, claro! Bem então divergimos, porque no meu caso parece que foram uns cinco apenas.

Eu estava me achando o máximo por me tornar balzaquiana e de repente virei cinquentona. Fazendo um retrospecto percebi que até então a preocupação com o envelhecer bem era mais estética e até que eu consegui cumprir esta tarefa de forma razoável.

Mas foi na academia, quando disse a um professor que meu desempenho em trilhas-nível moderado para médio, havia melhorado e ele orgulhosamente respondeu: que bom! Você estará conseguindo amarrar seus próprios sapatos quando tiver setenta anos.

De início assustei. Como assim? Tão simples amarrar sapatos! Nem tanto.

Repita este movimento e veja quanta mobilidade ele exige do corpo sem que tenha se dado conta e então entenda o que é preciso fazer, neste momento para que daqui a vinte anos isto seja um reflexo e não um sacrifício.

Quando falo em alimentação saudável e atividade física eu me refiro a estar me preparando para um envelhecimento saudável, podendo exercer ainda várias atividades, como viajar, manter bons relacionamentos com família e amigos e principalmente manter minha autonomia.

Certamente que não há garantias de resultamos, mas se levarmos em consideração a máxima “você colhe o que planta” , eu estou plantando longevidade, com qualidade de vida e espero colher. 47b799_137833adf4bd424e8a41bf094faf7184-mv2

Iniciei mudança de hábitos que incluem alimentação saudável, exercícios físicos rotineiros e dormir bem.

Não foi, não é e não está sendo fácil e esta expressão deve-se ao fato de que quando mudamos um hábito não é para sempre, corremos risco de recaídas e isto é normal e esperado.

Até encontrarmos uma dieta adequada ao nosso estilo de vida e ao nosso organismo parece que nada vai dar certo e caímos na antiga rotina com frustração e ainda mais, que inveja de quem consegue!

No momento eu estou me sentindo bem e obtendo os resultados que eu desejei nos meus  treinos, que são melhoria do condicionamento cardiovascular, mobilidade e força. Claro que resultados estéticos começas aparecer e isto anima muito.

Mas a dieta é muito difícil para mim. Os doces e chocolates são praticamente uma droga para meu organismo, não posso comer um pedacinho que vem a falta total de controle e como quantidades consideradas absurdas para um ser humano e ai vão-se dias de dieta saudável por água abaixo.

O corpo se ressente do excesso de açúcar da mesma forma que do álcool e no dia seguinte a esta ingestão exagerada vem a “ressaca”. Acreditem, é igual.

Mas o fato de querer fazer ainda tanta coisa na vida  e de ter m dado conta de que os setenta anos estão batendo a minha porta, esta me fazendo insistir e nos últimos meses tenho percebido melhoras como menos dores na coluna cervical e melhores noites de sono.

Existem vários tipos de investimentos, mas nenhum tão rentável quanto investir na saúde e temos hoje muita tecnologia e medicina a nosso favor.

Uma boa orientação nutricional e física não são coisas difíceis de se conseguir e para realiza-las é necessário um pouco de esforço sim, ou melhor, mais do que isto, exige mudança de hábito.

Quando for inicial qualquer programa pense: estou mudando um hábito e então programe-se para ir aos poucos, realizando uma mudança de cada vez. Lembre-se que mudando um hábito você muda uma vida e ai o processo desencadeia.

 47b799_815f41acdeb64d65b1c2f84cb85dbaf6-mv2_d_2048_1536_s_2

 

 

Vinícola Guaspari #lugarzinhos

Localizada em Espírito Santo do Pinhal, SP, a aproximadamente 1 hora de Campinas, a Guaspari é uma vinícola muito moderna que surpreende pelo caráter de seus vinhos, com ênfase nas uvas Syrah e Sauvignon Blanc.

Uma família de origem ligada ao campo chegou em 2001 a uma região tradicionalmente cafeeira e identificou condições muito favoráveis à viticultura. As primeiras vinhas foram plantadas em 2006 e hoje já somam 50 hectares.A semelhança da paisagem da fazenda com a da Toscana (que é a região de origem da maioria da população local e da família), o terreno granítico, a oportunidade de adquirir videiras de uma estação experimental e o desenvolvimento de uma nova tecnologia por um pesquisador brasileiro radicado em Bordeaux são fatores que contribuíram para seus surpreendentes resultados.

Altitudes entre 1.000 m e 1.300 m, noites frescas e a ótima insolação durante o dia proporcionam uma amplitude térmica entre 10ºC e 12ºC na época da colheita, semelhante à das grandes regiões europeias.
O método de colheita utilizado na Vinícola Guaspari é a transferência da safra para o inverno, também conhecida como colheita invertida, quando o clima na região é o ideal, semelhante ao das grandes zonas vinícolas do mundo. Ou dupla poda,  invés de uma só poda, são feitas uma poda de formação (imediatamente após a colheita) e, depois, uma poda de produção.

É um lugarzinho que vale o passeio, dá para ir e voltar no mesmo dia se estiver em Campinas, como eu.

O português da vez #winetips

A dica desta semana do querido amigo José Lúcio Natalli é um português , classificado como o 5º melhor vinho do ano pela prestigiada revista norte-americana Wine Enthusiast publicou, na edição de Dezembro, o TOP 100 dos melhores vinhos de 2016, distinguindo o José de Sousa 2014, classificado com 93 pontos e considerando-o “Editor’s Choice”

“Para quem procura grandes emoções e ótimas lembranças: vinho português JOSÉ DE SOUSA MAYOR – 2014.

Feito a partir de uvas Grand Noir (60%), Trincadeira (30%) e Aragonez (10%)

Pisado a pé em Lagares e fermentado em Ânforas de barro.

Depois, 9 meses em barricas de carvalho francês.

Por não ser filtrado pode criar depósitos no fundo da garrafa.

Resultado: vinho potente, 14,5% vol., taninos marcados.

Feito pelo enólogo Domingos Soares Franco, representante da sexta geração da família e primeiro enólogo de Portugal a se formar na prestigiosa Universidade de Davis, na Califórnia.

Se experimentar não vai se esquecer deste vinho!”

@joselucionatali

@decantercampinas

 

Ele é mais jovem que ela!

O processo eleitoral francês fez mais do que chamar a atenção por conta do destino da zona do euro,  deu também muito destaque ao casamento com foco absoluto na esposa do presidente eleito Emmanuel Macron.

Vinte e quatro anos mais velha e sua ex professora de literatura quando ainda era um adolescente, Brigitte Trogneux vem gerando  uma avalanche de sentimentos que vão desde romantisco, afinal ele é bonito, jovem e agora tem poder, até a inconformidade exatamente pelas mesmos motivos.

 Todo mundo já ouviu a  máxima de trocar a de quarenta por duas de vinte e então como não suspirar pelo do jovem que assume mundialmente este relacionamento e como não invejar e ficar procurando os defeitos na afortunada.

A maioria dos homens quando parte para um  relacionamento com uma mulher mais velha tem que enfrentar preconceitos e críticas da família e amigos, destes além das críticas vem as piadas também e o sexo masculino fala na cara e o que é pior, na mesa do bar, diante dos outros amigos.

Para as mulheres, bem, isto nós sabemos, as coisas são ditas na ausência da protagonista do fato.

Mesmo este tipo de envolvimento sendo cada vez mais corriqueiro ainda desperta muitas interrogações.

Mas o que acontece é que nós mesmas nos sabotamos. A insegurança, muitas vezes fruto de um mercado cada vez mais explorador da jovialidade e da beleza nos torna agressivas, uma forma de nos defender, diante destes relacionamentos.

Levantamos questões como amadurecimento, aparência física, fertilidade e nos esquecemos de coisas mais importantes em um relacionamento como afinidade e companheirismo, por exemplo. Mesmo vivendo em um período regido pela tecnologia, a maioria das mulheres busca proteção nos relacionamentos e mais, um casamento seguro, acreditando que isto somente será encontrado em um homem mais velho, conforme ditam os padrões.

Depois de alguns anos desenvolvemos autonomia. Sabemos os lugares que queremos ir, temos nossas próprias idéias, fazemos questionamentos sobre coisas erradas, enfim somos muito interessantes e mesmo assim nos sentimos inseguras diante de um peito durinho ou um bumbum na nuca.

Não há depreciação em nenhuma fase da vida, muito menos em idade. Cada uma tem sua beleza e seus pontos interessantes. Não existe a perfeição nos relacionamentos, cada qual tem que se vivido em seus prazeres e dificuldades.

O que realmente importa é a disponibilidade e a disposição . Em qualquer relacionamento ambas as partes tem que estar dispostas e disponíveis para o envolvimento e relacionar-se com alguém da faixa etária “correta” não é a garantia disto.

60! Década de Arromba

Você sabe realmente de tudo o que aconteceu na década de 60? Transformações, mudanças de costumes e comportamentos, a política, a influência musical, avanços na ciência e tecnologia é o que você irá encontrar em  um documentário musical impecável, digno de Broadway, de toda esta trajetória e à frente do elenco, Wanderléia.

“60! – Década de Arromba – Doc. Musical . O espetáculo mescla vídeos informativos com números musicais protagonizados por jovens atores e a cantores. Músicas nacionais e internacionais costurando a cronologia ano a ano prendem a atenção e encantam ao público que interage o tempo todo. Não se sente falta de diálogos, e a atenção da platéia é do início ao fim.

A boneca Barbie, o envio do chipanzé Ham ao espaço, a guerra do Vietnã, Jânio Quadros proibindo o uso biquini, realmente, uma década de arromba!

São 20 cenários, 300 figurinos, 24 atores e 20 músicos, para se ter uma ideia. Entretenimento e uma boa aula de história para quem não vivenciou os anos 60 fazem o espetáculo para todas as idades.

Houve de tudo naquela década, de golpe militar e ditadura no Brasil, guerra fria entre Estados Unidos e União Soviética, chegada do homem à lua, morte de nomes célebres como Marilyn Monroe, estreias de “Mary Poppins”, “A Noviça Rebelde” e “Hair”, e até a popularização da boneca Barbie e o lançamento de seu parceiro Ken. Musicalmente, é a época de canções ufanistas, da bossa nova, da jovem guarda, dos Beatles, de Elvis Presley, de composições metafóricas para driblar a ditadura, e canções que se tornariam clássicos atemporais de motéis. É de “Biquíni de Bolinha Amarelinha” a “Non Je Ne Regrette Rien”. O desempenho da banda e a divisão vocal é certamente um dos elogios a serem feitos ao fim da sessão.

A Ternurinha só entra em cena pela primeira vez no fim do primeiro ato, e suas aparições são pontuais no segundo. Com 70 anos de idade e mesmo com limitações óbvias, ela emociona quem a acompanhou e muitas manifestações de afeto podem ser ouvidas, vindas do público mais velho e que representa a maioria. Mas acima de tudo não decepciona ao desfilar as famosas pernas a mostra em saias curtinhas e botas de cano longo.

Devo dizer que deixei o teatro extasiada com o que vi. Eu não vivi os anos 60, era uma criança apenas. mas cresci ouvindo as músicas e os momentos históricos relatados. Não há como não ficar envolto de emoção.

São 3 horas de espetáculo com um intervalo e é verdade que é cansativo. Mas vale a pena. Eu assistiria mais uma vez!

Vinhos para o Dia das Mães #winetips

O almoço do Dia das Mães é uma data que fazemos questão me marcar com tudo muito especial, afinal com a correria em que vivemos não são todos os dias que lembramos de homenageá-las da forma como realmente merecem.

Meu amigo José Lúcio Natalli me enviou uma sugestão muito especial para esta almoça.

“O Dia das Mães é ocasião de encontro de família, dia para rever parentes, diversão e risadas garantidas.

No almoço de comemoração os vinhos precisam agradar diferentes paladares e acompanhar pratos variados segundo cada tradição familiar.

A sugestão é começar com um vinho rosé para aperitivo vindo do Languedoc – França: Claude Val Rosé, eclético para agradar a todos, de uvas Grenache, Cinsault e Syraz.

Para o prato de peixe um toscano Orvieto Classico, da italiana Rocca Delle Macie, de uvas Trebbiano, Verdello e Grechetto, sem passagem por madeira e excelente acidez.

O acompanhamento da carne vermelha pode ser um Terranoble chileno, Reserva Carménère com taninos agradáveis e leve passagem por madeira.

Ah! Todos por menos de R$100 na Enoteca Decanter – Gramado Mall.”

@decantercampinas

 

 

Delikatessen Buffet

O Villa Delikatessen Buffet,  é um  novo espaço para eventos de Campinas criado pela banqueteira e querida amiga  Mariane Coelho.

Em amplo e bonito espaço ao lado do Museu de Arte Sacra, na Nova Campinas, com um cenário incrível para a realização de eventos culturais, corporativos, sociais, casamentos, bodas, debutantes e o que mais você pensar.

O espaço passou por uma reforma estrutural. Foram aumentadas a área de serviço e a cozinha, e instalados equipamentos de alta tecnologia de forma a atender às exigências do padrão de qualidade que o buffet impõe. O menu é preparado na cozinha central, depois ele é transportado para o Villa Delikatessen, onde é finalizado na cozinha tecnológica.

Também  conta com três ambientes, divididos como ‘módulos”. No primeiro, Delikatessen, no segundo, o Pátio do Museu Arquidiocesano e no terceiro, o Auditório , perfeito para eventos corporativos.

Sobre o novo espaço, a banqueteira pontuou alguns diferenciais: “Localização em área nobre e com fácil acesso, atendimento personalizado e direcionado ao perfil do cliente, flexibilidade de negociação, buffet de alto padrão com elegante espaço no mesmo local, com três ambientes distintos que podem ou não serem utilizados no evento e constante aprimoramento e busca de novidades na gastronomia para atender aos mais exigentes paladares”, finaliza.

Se o seu evento esta próximo, ou você esta pensando em algo com muito charme, elegância e requinte, sugiro a você!

Informações:

Villa Delikatessen Buffet Avenida Jesuíno Marcondes Machado, 807 – Nova Campinas – Campinas – SP

Telefone: 19.3235.2148

Email: atendimento@delikatessenbuffet.com.br

Site: www.delikatessenbuffet.com.br

Facebook: facebook.com/delikatessenbuffet 

Instagram: @delikatessenbuffet

Snapchat: delikatessenbuffet

Hoje tem marmelada? Tem sim senhor!

Nada como o circo chegando na cidade para que nossa alma se arrepie e as emoções comecem a brotar. A lembrança do  cheiro da serragem que cobria o chão, gosto da pipoca e do algodão doce, luzes piscando, buzinas dos palhaços , o suspense do som das caixinhas ao anunciarem os trapezistas e segurar nas mãos aquele ingresso tão

 valioso, o passaporte para a alegria. Tudo fica tão nítido na memória, como se fosse ontem, mas o marejar dos olhos nos lembra que já faz algum tempo.

Quando criança o circo vinha uma vez ao ano, religiosamente e a chegada era festa certeira. Sou do tempo em que a caravana elegante e pomposa desfilava pela cidade anunciando  o grande espetáculo e despedia-se da mesma forma, deixando em nós uma tristeza e ao mesmo tempo uma esperança de que no próximo ano nos veríamos novamente.

A criançada ficava em volta alerta, curiosa e pasmada vendo a lona se erguer e os grandes artistas da noite sendo os operários do circo durante o dia. A vida ali devia ser sempre magia e aventuras, eram nossos pensamentos.

E então a noite caia, as luzes se acendiam, as roupas brilhavam, o aroma de festa se espalhava e o tão esperado momento chegava. O coração não se continha no peito e lá íamos nós, normalmente já conhecendo os repetidos números e, mesmo assim, era sempre noite de festa, de repetidas surpresas, de alegrias e sonhos.

“Corre, corre, minha gente que é preciso ser esperto
Quem quiser que vá na frente, vê melhor quem vê de perto…”

Eu sempre gostei especialmente dos  palhaços, das bailarinas e das acrobacias aéreas e, mais dos doces e caramelos do que da pipoca, mas sensação que era estar no circo, esta eu não consigo descrever com exatidão.

“Faço versos pro palhaço que na vida já foi tudo
Foi soldado, carpinteiro, seresteiro e vagabundo
Sem juízo e sem juízo fez feliz a todo mundo
Mas no fundo não sabia que em seu rosto coloria
Todo encanto do sorriso que seu povo não sorria…”

Hoje o circo esta na cidade e eu fui convidada para a grande noite. Confesso que havia uma emoção, uma expectativa e tudo se confirmou.

O picadeiro pequeno e aconchegante mantém todos  bem próximos do espetáculo, que muito me lembrou os da minha infância e então  não conseguia conter o sorriso que insistiu em permanecer no meu rosto por todo o tempo, como se ainda fossa aquela criança.

Os artistas que surgiam do meio do público e provocavam expressões de espanto dos pequenos. Cata ventos e balões, tudo compondo uma fórmula perfeita de emoção e alegria .

Hoje tem marmelada sim senhor! O circo purifica o espirito e faz sonhar.

“Fala o fole da sanfona, fala a flauta pequenina
Que o melhor vai vir agora que desponta a bailarina
Que o seu corpo é de senhora, que seu rosto é de menina….”

O que eu sei é que o circo esta na cidade e com ele a chance imperdível de apresentar as nossas crianças a arte de entretenimento que sobrevive a tantas intervenções da tecnologia. Um momento único que você poderá rir junto com seu filho caso a pipoca se derrame no chão por causa de um susto. A oportunidade de segurar as mãozinhas dele quando estiver tenso e ansioso ao ver o equilibrista.

Não perca esta chance de dar também a sua criança esta noite de sonho.

“Vai, vai, vai terminar a brincadeira
Que a charanga tocou a noite inteira
Morre o circo, renasce na lembrança
Foi-se embora e eu ainda era criança.”

Trechos da música O Circo – Nara Leão – 1967

Circo dos Sonhos

Terça a sexta às 20h

Sábado, Domingo e Feriados às 16h – 18h e 20h

Cadeira  Inteira: R$ 40,00

Cadeira  Meia: R$ 20,00

*Meia entrada para crianças de 02 a 12 anos, estudantes e pessoas com mais de 60 anos.

Contato: (011) 2076 0087 ou 011 99777 7177

VENDAS  NO LOCAL

Bilheteria do Circo no local a partir de 27/04 Funcionamento das 14h00 as 20h00 (terça a domingo)

Em Campinas na Praça Arautos da Paz