Correr depois dos 50, pode?

A corrida é uma excelente atividade física, tanto para o corpo como para a mente.

Uma vez que pode ser praticada ao ar livre, geralmente em parque e ruas,  permite sua interação com a paisagem e o movimento que acontece a sua volta.

Pode ser praticada por qualquer indivíduo, que esteja apto a realizar atividade física.  Não exige alto investimento além de um bom par de tênis e roupas leves.

Para aqueles que já caminham e possuem melhor condicionamento, a corrida passa a ser natural, pois o esforço exigido para manter a mesma frequência cardíaca no treino obriga a acelerar o passo.

Mas se você é sedentário e deseja iniciar nesta prática lembre-se que alguns cuidados
são necessários, principalmente após os cinquenta.

Peça ao seu médico exames para identificar possíveis doenças ou limitações físicas que
impeçam a prática da corrida. Uma consulta ao nutricionista também é indicado a fim
de detectar possíveis problemas de deficiência alimentar e também melhorar a sua
performance.

O ideal é ter um profissional da área de educação física para determinar seu treino de
acordo com sua capacidade.

De qualquer forma o início deve ser lento. Comece com
caminhadas. Depois de um tempo, passos mais rápidos e em seguida a corrida. Como
seu preparo físico não é bom, corra no máximo durante 1 minuto. Em seguida volta para
caminhada, descanse bem e volte a correr por mais 1 minuto.
Isso pode ser feito 3 vezes por semana durante 20 minutos. Após adquirir o hábito e
quando seu condicionamento físico estiver melhor, pode aumentar para 30 minutos ou
no máximo 45 minutos.

Mas não se esqueça que ao optar pela corrida deverá acrescentar também a musculação para fortalecer os músculos, evitar lesões e tornar a corrida mais fácil.

Lembre-se que não há necessidade de correr todos os dias.
Fique atento a alimentação. Antes de correr o ideal é consumir alimentos ricos em
carboidratos com baixo índice glicêmico, ou seja, carboidratos que são absorvidos
lentamente pelo organismo. Assim, eles serão liberados aos poucos durante a corrida,
evitando-se a hipoglicemia (queda da taxa de glicose no sangue).

Após a corrida, é muito importante que se façam alongamentos, também para evitar
lesões. Além disso, deve-se beber líquidos como água de coco ou água com limão para
hidratar o corpo e fazer uma refeição leve para repor os nutrientes perdidos.

Modelando aos cinquenta? Sim e com muito orgulho!

Cada vez mais as agências buscam modelos maduras, plus size, negras. Razão disto? A
realidade bateu a porta!

O mundo não é feito apenas de mulheres jovens, com formas perfeitas, cabelos lindos e
sedosos, pele lisa, bem tratada, fresca e branca, mas de mulheres como nós, que envelhecemos sim, mas formamos um imenso mercado disposto e usufruir do que há de
melhor porque ainda temos muita sede de vida.

Eu me lembro quando me aventurei na ideia de blog e ouvi a seguinte frase: O que você
esta pensando? Velha se achando moça, se enxerga!

Seria hipócrita se dissesse que ignorei, pois sou maior que isto, mentira! Doeu muito e
mais, quase me fez desistir. Por que? Simples. Eu estava me considerando dentro
daquelas palavras tão horríveis.

Mas eu via tantas mulheres lindas, no auge de sua maturidade, em momentos únicos e
até sensuais. O que elas tinham e eu não? Nada, absolutamente, nada!
Eu tenho tudo o que elas tem e você que esta aqui deixando um pouco do seu tempo
comigo também tem.

Velha era, literalmente, sua avó, lembra? Tão bonitinha, cabelinhos brancos e fazendo
bolos quando você ia visitar. Pois nos dias de hoje estamos muito distantes disso.

Tenho muitas amigas que já são avós dedicadíssimas e orgulhosas, mas a anos luz
distantes daquele perfil antigo. Hoje os cinquenta são os novos trinta.

Estamos realizadas, com a sensação de dever cumprido e prontas para o que vier e, de
preferência, do que for melhor. Queremos o bom da vida e agora com ponderação e
experiência. Tudo vem ao seu tempo, sem pressa, sem desespero e com isto estamos
conquistando um mundo real.

Hoje me dou o direito de fotografar, de posar e de ir perdendo aquela timidez diante de
uma câmera. Me dei de presente a honra de ser uma cinquentona bem resolvida.
E que venham os setenta, porque quando eu chegar lá eles serão os novos cinquenta!

Fotos: Jonas Morais Fotografia

Instagram: jonasmoarisfotografia

Fio a Fio

O alongamento de cílios fio a fio é um dos queridinhos do momento,mas não é tão simples como imaginamos.

Existem cuidados na hora de escolher o profissional que irá fazer a colocação e os cuidados a tomar.

A técnica produz um efeito natural que consiste na aplicação de um fio sintético sobre cada cílio seu, com comprimento e curvatura diferentes exatamente para produzir o efeito desejado e não de cílios postiços.

É comum encontrarmos declarações de que o procedimento não tem nenhuma contra indicação ou não prejudica a saúde dos cílios naturais.
Bem, eu já fiz o procedimento três vezes, com três profissionais diferentes e garanto que não é bem assim.

Os cílios sintéticos, apesar de serem fios, tem um peso e serão aplicados sobre os seus que são naturais e portanto mais delicados. Este peso acelera o processo natural de queda dos cílios originais e dependendo da quantidade e do tipo de cola utilizada a queda é maior e até que novos cílios cresçam aparecerão falhas, ou você ficará com menos cílios que antes e será necessário o uso dos postiços.

Os fakes caem e como estão colados aos cílios naturais levam eles junto.
A durabilidade é de no máximo um mês, sendo que no final de trinta dias poucos restam para contar a história e um novo processo deverá ser repetido, ou como já disse, lance mão dos postiços por algum tempo.

Também é comum dizer que não há restrições porque o processo é externo. Mais uma vez discordo. A cola fica muito próxima da pele da pálpebra que é hipersensível e também é bem mais potente que a cola usada nos cílios postiços , já que a proposta é uma durabilidade maior, então se você for alérgica ao produto poderá ter sérios problemas. Faça um teste alérgico antes para se assegurar.

Os cuidados pós-procedimento são essenciais. Esfregar os olhos nem pensar. Também é necessário muito cuidado na hora de lavar e secar o rosto.

Pode-se usar máscara de cílios, mas nunca ví necessidade, entretanto se fizer questão não use o produto à prova d’água (pois sua remoção pode ser mais difícil e danificar os fios do alongamento) e preferencialmente passar o produto somente nas pontas dos cílios ao invés de toda a extensão. Tudo isto fará com que o prazo de validade se estenda, mas dificilmente passará de 30 dias sem precisar de um retoque.

Os preços variam entre R$ 120,00 à R$ 200,00.

O Assunto são os musicais

Minha paixão pelos musicais começou muito antes do que imaginam.

Ainda era uma garotinha quando vi pela primeira vez Rita Hayworth, em “Quando os Deuses Amam” – Down to Earth, onde ela interpretava a deusa Terpsichore  e é enviada do Olimpo para ajudar um produtor musical, Larry Parks, com seu show na Broadway.
Me encantei com aqueles passos que transformavam o esvoaçante vestido, provavelmente de musselina, em asas de um anjo encantador.

Lembrando que os filmes naquela época não traziam cenas fervorosas de
amor, mas beijos delicados, uma linguagem corporal insinuante e olhares
profundamente apaixonados. Tornei-me uma romântica.

A maioria apaixonou-se por Rita em Gilda, mas o caso de amor entre uma deusa e um mortal me cativou alí e para sempre.

Entretanto não é segredo para nenhum de nós a carência de espetáculos deste tipo em nosso país, fosse pela técnica, já que o acesso a boas escolas para formação de atores que fossem cantores e bailarinos era muito difícil ou de patrocínio. Eu disse “fosse”!

Os musicais produzidos hoje em terras tupiniquins vem se mostrando de excelente qualidade e surpreendendo cada vez mais.

E o público responde seja em grandes teatros ou em produções mais modestas, porém bem produzidas, em espaços públicos ou pequenos teatros.

Além da qualidade muitas produções apresenta a vida ou a carreira de personagens famosos ou da nossa própria história, um atrativo a mais.

Os ingressos não são muito acessíveis, mas eu afirmo que o investimento vale a pena. São peças muito bem montadas, com elencos fantásticos e coreografias incríveis de profissionais renomados.
Confira!

Como você quer chegar aos 65?

A chegada aos 65 é um marco em nossas vidas.

Recebemos o selo de qualidade de “idoso”, com direito a vaga especial no
estacionamento, desconto no cinema, teatro, shows, transporte público, mas o que queremos realmente não são os benefícios da meia entrada e sim estarmos bem física e psicologicamente, não é?

Chegar aos 65 anos com saúde, disposição, capazes de estar executando as mesmas tarefas que ainda fazemos hoje, em resumo, queremos qualidade de vida.

A beleza e aparência jovem são um plus, entendemos que estão vinculadas a outros fatores que vão além da atividade física e alimentação saudável, sejamos sinceras, mas sabemos também que qualidade de vida e cuidados tomados hoje serão um dos fatores determinantes em nossa aparência no futuro.

Já sabemos, por exemplo que cigarro, álcool e noites mal dormidas são vilões na luta pela jovialidade e que alguns alimentos são aliados a ela, como os que tem poder antioxidante.

Cada vez mais são destacadas mulheres que chegam aos sessenta anos exuberantes em beleza e poderosamente desenvolvidas em autoconhecimento, o que eu acho mais incrível ainda.

Não consigo imaginar algo mais sensual que uma mulher no auge
de sua maturidade que consegue aliar a beleza, saúde e a
intelectualidade.

Cabe a cada uma de nós as escolhas de hoje que irão se refletir em nossas vidas futuras. Muita gente me questiona sobre as decisões que venho tomando ultimamente e que vem mudando meu estilo de vida, longe ainda de ser ideal. Mas tudo se baseia em como eu
gostaria de envelhecer, preste atenção ao tempo do verbo, eu disse “gostaria”.

Não há garantias de que as minhas opções de hoje sejam as melhores, existem influencias externas e internas como predisposição genética a determinadas doenças. Porém fortalecer nosso corpo, nossa mente e nosso sistema de defesa do organismo certamente ajudarão a diminuir as chances de, com o avançar da idade, me colocar em alguma situação de dependência física, por exemplo.

Eu vejo vitalidade em cada uma destas lindas mulheres e não só
beleza. Vejo mulheres com sede de explorar a vida como se fossem adolescentes ainda, mas com a calma e a paciência que a maturidade lhes dá e para mim, como já disse, não há nada mais belo.

Não é verdadeiro, pelo menos eu acho, quem diz estar satisfeito com a própria imagem após os cinquenta anos. As rugas salientes e manchas na pele ficam mais agressivas quando defrontadas nas fotos, afinal são o registro autenticado de que o tempo passou.
Porém eu vejo e isto digo francamente, que o autoconhecimento e a independência que a maturidade me deram ajudam a amenizar este sentimento e a enxergar as possibilidades que ainda tenho. E são tantas que muitas vezes a escolha é difícil.

E é isto que me move e me estimula a querer o bem estar e, se possível, boa aparência no futuro, como estas divas e repito, o que elas tem em comum?  Hábitos saudáveis.

Caminhar prolonga a vida

Bem estar físico e mental pode ser alcançado mesmo sem a prática de
atividades complexas ou demoradas. Pense em apenas 20 minutos do
seu dia.
Caminhar diariamente pode se tornar um habito tão natural como beber
água e é uma atividade que pode ser praticada a qualquer hora, em qualquer
lugar e com qualquer roupa e um par de tênis confortável.

Além de fazer bem para as articulações, é um bom estímulo para o fluxo
sanguíneo e também pode reduzir o risco de morte prematura.

Como falo muito em envelhecer com qualidade, não poderia deixar de
aconselhar a pratica de pelo menos 20 minutos de caminhada diária para quem não tem
tempo ou não pode realizar outra atividade.

 
Veja alguns benefícios

1 – Combate a demência
As últimas pesquisas sobre os efeitos de caminhar vêm de uma equipe de
investigadores da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, que
descobriu um vínculo entre a função cerebral cognitiva e o exercício de
baixa intensidade em pessoas que sofrem algum tipo de demência.

A investigação analisou 38 adultos que sofrem de comprometimento
cognitivo vascular – uma causa de demência – e foram instruídos durante
seis meses. Os resultados revelaram que aqueles que faziam passeios com
regularidade, num total de 3 horas diárias, registaram melhores níveis de
função cerebral.

2 – Reduz a probabilidade de morrer de cancro
Dois estudos recentes da Universidade de Tecnologia Queensland
(Austrália) e da Universidade de Harvard (EUA), apresentados em
Chicago, na conferência da Sociedade Americana de Clínica Oncológica,
sugerem que caminhar pode ser anticancerígeno: O primeiro estudo

analisou mulheres que tinham cancro da mama e, ao caminhar três horas
por semana, a probabilidade de morrer da doença reduziu para metade; o
segundo estudo apurou consequências semelhantes em doentes com cancro
no intestino.

3 – Melhora as funções cardíacas
O leque de benefícios cardíacos é vasto e a maioria está associada ao efeito
que caminhar tem no bombardeamento do sangue sem causar demasiada
pressão no sistema cardiovascular.

Uma metanálise de vários estudos realizados entre 1970 e 2007 descobriu
que caminhar regularmente reduz a probabilidade de desenvolver
problemas cardíacos até 31%. Segundo a Stroke Association, um passeio
diário de 30 minutos diminui o risco de AVC até 27%.

4 – Melhora o humor
Jeff Miller e Zlatan Krizan, da Universidade Estadual de Iowa, nos EUA,
realizaram três experiências que indicaram que caminhar tem efeitos
positivos a nível do humor.
Numa das experiências, os participantes foram convidados a visitar um
campus universitário a pé ou através de um vídeo. Alguns participantes
receberam a indicação que no final da visita teriam de relatar os níveis de
felicidade que sentiram nos vários momentos da experiência.

Os resultados revelaram que o humor oscilou nos participantes que
observaram o vídeo e manteve-se estável nos que fizeram a visita a pé.
Neste último grupo os níveis de felicidade aumentaram no final na visita.

5 – Aumenta a vitamina D
Deixar a passadeira do ginásio e optar por caminhadas ao ar livre traz mais
um benefício: A exposição aos raios de sol fará com que o corpo absorva a
vitamina D – o que irá melhorar a saúde dos ossos, dentes e músculos.

Morretes #lugarzinhos

Morretes fica no Litoral do Paraná, próximo a Curitiba, muito famosa pelo seu prato típico o barreado e pela estrada que leva até lá, a Serra da Graciosa.

Vamos em partes, primeiro a serra. A estrada é muito bem cuidada e o passeio vale a pena. A parada no mirante é praticamente obrigatória, pois oferece uma vista que vai até o mar, mas você terá que ter sorte de não ter neblina, o que não foi o meu caso nas duas vezes que passei por la. Mas mesmo assim eu recomendo, seja de carro ou de moto.

As cidades de Morretes e Antonina reservam muitas histórias por conta da indústria de beneficiamento de erva-mate, de que foram pioneiras pessoas abastadas de Paranaguá, que instalaram em diversos pontos do município engenhos de beneficiamento do mate, quase todos movidos a força hidráulica.

Estes lugarzinhos reservam casarões antigos e uma calma característica destes lugares. Associadas a beleza natural da Serra do Mar, Morretes e Antonina irão te surpreender com opções de lazer e gastronomia.

Uma outra opção de se chegar é o trem. Minha sugestão é que faça a descida de trem e retorne pela serra. A passagem pode ser adquirida na estação ferroviária de Curitiba, mas também existem pacotes turísticos. Estes entretanto são muito corridos e pouco se aproveita para usufruir das belezas que o lugar oferece. Portanto organize-se e passe o dia todo por lá ou hospede-se nas pousadas locais, como em Antonina na casa que pertenceu a família Matarazzo.

O barreado  ou carne barreada é um prato típico do litoral paranaense, sendo o mais tradicional do estado. .Sua origem é açoriana de um ritual de 300 anos ainda seguido no preparo do prato e atribuída aos portugueses que vieram para o litoral do Paraná no século XVIII.

A simplicidade na preparação do prato garantiu que a receita fosse mantida com os mesmos ingredientes e características. O prato consiste em um ou mais tipos de carne bovina de segunda e magra, como a paleta, a maminha e o patinho, temperados com cebolaalhotoucinho de porcopimenta-do-reinolouro e cominho e cozida até desmanchar.

O preparo é misturado à farinha de mandioca (até receber a consistência que dá nome ao prato), e servida com arroz e banana-da-terra fatiada. O modo de servir pode ser diferente, de acordo com a região do BrasilPortugal e Espanha, bem como da Inglaterra onde o prato também é apreciado.

O segredo na preparação é o tempo de cozimento na panela de barro – cerca de vinte horas – o suficiente para desfiar toda a carne e mantê-lo no fogo sempre. Depois de cozida, as fibras da carne se soltam resultando em um caldo grosso e saboroso e temperado a gosto regional. Para manter o sabor da carne, é preciso vedar a panela com uma massa de farinha e água para manter o vapor dentro da panela (Caldeirão).

E se isso ainda não for suficiente aproveite para visitar a tradicional loja de fábrica das balas e cachaça de banana.

Me tornei uma Senhorinha simpática

Quando jovens tudo é vexatório e nossos pais fazem disto nosso martírio!
Pedem desconto onde seus amigos descolados jamais fariam, conversam com pessoas
em qualquer fila, usam aquela roupa que você não colocaria nem para dormir.
Contam como foi seu dia para a balconista da cafeteria! Acreditamos fielmente que
faziam estas coisas para se divertirem a nossas custas com nossa vergonha por não
termos espontaneidade.

Mas de repente, me peguei fazendo exatas coisas das quais morria de vergonha,
pela timidez inerente àquela famosa e mais terrível fase da vida, a adolescência.
Pois dia desses, no aeroporto, a moça da cafeteria teve a oportunidade de me contar que
saiu para trabalhar deixando em casa o filho com febre e eu tive a chance de ser
solidária a ela contando que também fiz isto várias vezes e que é sim muito difícil e
doloroso e no final nos sorrimos e nos desejamos uma boa semana.

Na farmácia a filhinha da moça do caixa havia ido "trabalhar" com a mãe no domingo e escovava os cabelos quando eu cheguei e disse- o outro lado ainda não está bonito, tem que escovar mais – entao ela escovou, dirigiu-se ao espelho, conferiu o penteado e disse – agora sim!- e a mãe sorriu para mim, pois quem meu filho beija minha boca adoça.

O fato de ter me tornado uma senhora simpática me deu a chance de fazer pessoas
sorrirem por alguns momentos e de ser solidária com elas.
Num momento em que questiono muito minha missão de vida eu vejo que uma delas
estou cumprindo. Valorizar o dia de alguém ou poder fazer uma pessoa sorrir uns
instantes é uma missão e eu aprendi a realizar e é gratificante, mesmo que para isto eu
tenha tido que envelhecer.

Casa Lapostolle #lugarzinhos

No Vale do Colchagua, a 150 km de Santiago, você poderá fazer a  rota do vinho. As vinícolas são muito bem estruturadas pra receber visitantes, a paisagem incrível, coberta de vinhedos e montanhas e  os hotéis são românticos. E, de quebra, você pode levar garrafas por menos da metade do que pagaria no Brasil e ainda encontrar rótulos exclusivos.

A Vinícola Lapostolle no Vale de Colchagua, foi fundada por Alexandra Marnier Lapostolle e seu marido Cyril de Bournet em 1994. Para amantes do vinho, visitar a  Lapostolle  é ter a possibilidade de conhecer de onde que vem o melhor vinho do mundo 2008 segundo a prestigiosa publicação Wine Spectator. Arquivo_003

O vinho ganhador, Clos Apalta 2005 não é o único premiado desta vinícola, pois vários alcançam sobre os 90 pontos considerados excelente e grande, em uma qualificação de 1 a 100. Clos Apalta obteve 96 pontos.

Se você já ouviu falar do Grand Marnier,saiba que a dona da vinícola é a mesma dona deste prestigioso  licor.

Hoje, Lapostolle é dono de 370 hectares em três vinhedos diferentes e produz um total de 200.000 cascos de variadas uvas, Sauvignon Blanc, Chardonnay, Cabernet Sauvignon, Merlot, Carmenère e Syrah.

Lapostolle , considerado o mais francês dos produtores chilenos, é distribuída em mais de 60 países ao redor do mundo.

O passeio começa subindo num caminhão aberto que leva entre estradinhas pelos vinhedos parando em mirantes e depois entra na bela vinícola de arquitetura contemporânea, construída seguindo os princípios do feng chui, com várias imagens de anjos e fontes de água. Lá dentro você vê as pressurizadoras e visita a adega, onde os vinhos descansam ao som de canto gregoriano.

Foi feita uma perfuração com dinamites na rocha de granito para obter um buraco em torno de 25 metros.

A bodega ficou com 06 andares, e no centro foi colocada uma escada elíptica desde o primeiro ao ultimo andar.

Em algumas partes eles deixaram a rocha aparente para que os visitantes possam apreciar.

Mas não se preocupe, tem elevador.

O ápice da visita é a sala de degustação, no topo do conjunto, onde você experimenta os vinhos mirando os parreirais e a visita à loja.

Como se não bastasse, recentemente foi inaugurado o restaurante Fuegos de Apalta by Francis Mallmann, baseado na culinária de fogo.

Os mariscos e peixes são da região de Mantanzas, as hortaliças de Colchágua, os cordeiros de Marchigüe, as carnes de Osorno e os temperos da própria horta de Mallmann.  A ambientação da casa também valoriza os produtores locais: toda mobília foi feita pelos artesãos do vale ou nas proximidades de Chimbarongo.

A  arquitetura  integra com a vista exuberante da vinícola acrescendo mais um item a experiência sensorial do momento enogastronômica.

Super charmoso o restaurante, com opção de mesas ao ar livre , concepção contemporânea, com defumador e grelha circular protegido por vidro, você pode observar os cozinheiros enquanto aguarda ser servido.

Os pratos bem são apresentados e saborosos.Alguns vinhos podem ser provados

Alguns vinhos podem ser provados em taças. O Shyraz da V. Montes é um  tinto versátil para harmonizar com a maioria dos pratos.

Vinícola VIK #lugarzinhos

Já tive oportunidade de conhecer algumas vinícolas, mas até o momento nenhuma tão luxuosa quanto a VIK, no Chile, a apenas duas horas de Santiago.

A VIK hoje produz o segundo melhor vinho do Chile e ainda conta com um  hotel de luxo, onde cada quarto foi assinado por um artista renomado.

Em 2004, Alexander Vik, um empresário Norueguês, que tem uma rede de hotéis no Uruguai, teve a ideia de criar uma vinícola de alto nível e produzir um vinho único.

Mas a VIK não é apenas uma vinícola, é um lugar para você viver uma experiência fascinante. Vinho, arte, glamour, campo, modernidade e ao mesmo tempo uma simplicidade que te faz se sentir à vontade. Você pode ficar hospedado no luxuoso hotel ou apenas ir para passar o dia. Tem também opção de cavalgadas e passeios de bicicletas pelo vinhedo.

No terreno de 4.300 hectares são plantados 5 tipos de uva: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Syrah e Carmenere.

Moderna, sustentável, inovadora, criativa e sem causar danos visuais ao meio ambiente,criação do arquiteto chileno Smiljan Radic.

A bodega foi projetada para que sua maior parte fosse subterrânea, o que faz com que o vinho esfrie de maneira natural evitando o uso de ar condicionado. Logo na entrada o espelho d’água já remete a este ideal pois além da função arquitetônica também foi projetado para resfriar a bodega.

 A parte gastronômica da Viña Vik tem destaque para os pescados frescos do Pacífico, o salmão chileno, as boas carnes e ingredientes produzidos na região. Pratos variados são acompanhados do excepcional vinho VIK, produzido e engarrafado na propriedade – servido na sala de jantar ou no terraço com vista para as colinas cobertas pelas vinhas.

São realizados passeios de bicicleta pelos vinhedos, cavalgadas e até vôo de balão. Os clientes também podem usufruir de Salão de Jogos, Fitness Center, Sauna e um Spa especializado em tratamentos à base das propriedades do vinho.

Realmente uma experiência a ser vivida!